Blog

Benefícios de gatinhar em bebés

A maior parte das vezes, os bebés quando chegam às aulas de natação, não sabem gatinhar. E não é porque não têm idade para tal, mas sim porque não foram estimulados para essa ação.

Muitos pais não conhecem a importância do gatinhar para o desenvolvimento da criança e por isso pensam que o fato de andarem primeiro é um feito maior!

Pois desenganem-se!

Quando estimulamos ou proporcionamos, aos bebés, experiências que facilitem o gatinhar estamos a desenvolver neles não só a área motora mas também a área cognitiva. Através do gatinhar vão se criando as bases para as aprendizagens futuras mais complexas, como a leitura e a escrita.

Vejamos porquê!

1 – Ao desenvolver o padrão cruzado de deslocamento, ou seja , quando desloca a mão esquerda para a frente o joelho direito adianta-se igualmente acompanhando o movimento e mantendo o equilíbrio e estabilidade, os bebés estão a trabalhar os hemisférios cerebrais.

2 – Da mesma forma gatinhar ajuda o bebé a concentrar-se  visualmente e na coordenação manual, aumentando e estimulando os sentidos.

3 – Gatinhar, desenvolve ainda a perceção temporal e espacial ao descobrir que com o seu corpo consegue percorrer distâncias curtas e longas (noção de espaço)  e com velocidades diferentes (noção de tempo).

4 – Ao visualizar o chão para colocar a mão ou o joelho corretamente, o bebé foca os dois olhos num mesmo ponto, a uma pequena distância. Aumentando e estimulando a coordenação oclo-manual.

5 – Também devido a esta destreza, conseguem também que a coluna vá adotando uma postura correta. O que será uma mais valia na altura de caminhar, pois permitirá colocar-se ereto.

As aulas de natação podem ser um ótimo meio de estimulação desta habilidade, uma vez que o gatinhar no meio aquático facilitará a aquisição de habilidades muito importantes para evitar situações de perigo em águas rasas.

As aulas de natação para bebés devem focar-se no desenvolvimento psicomotor do seu filho. A estimulação aquática não serve só para aprender a nadar, muito menos nos primeiros meses de vida. Por isso esta deve ser orientada para desenvolver o maior número de capacidades motoras e cognitivas para que ao longo do seu desenvolvimento, e experiências no meio aquático, crie defesas e tome consciência das suas capacidades perante situações novas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *