PAIS

Estar preparado para o imprevisto é prevenir uma tragédia.

Em Portugal o afogamento é a segunda causa de morte, por acidente, em crianças entre os 2 e os 18 anos, como maior incidência aos 4 anos. APSI (2011)

O Safer in Water é uma metodologia de ensino que tem como missão prevenir o afogamento infantil.

Se pretende que o seu filho esteja seguro dentro e em volta de água deve ter em atenção os seguintes aspetos:

1. Não deixe o seu filho sozinho numa piscina nem por um instante.

2. Se estiver a usar uma boia ou braçadeiras, mantenha-se à distância de um braço.

3. Coloque o seu filho nas aulas de natação, onde aprenda não só a nadar de um ponto para o outro, mas que aprenda habilidades de segurança aquática bem como regras.

4. Educação aquática é fundamental na prevenção não só para a s crianças, mas também para os pais.

5. Saiba o que o seu filho aprendeu nas aulas de natação e acompanhe as regras que foram incutidas pelos professores, pais e filhos devem estar em sintonia nas ações. Não funciona “olha para o que eu digo e não para o que eu faço”.

6. Pais devem aprender a fornecer flutuação a quem está em perigo, auxiliando tendo em conta a sua segurança; aprenda a retirar da água e manobras reanimação cardio-pulmunar.

“A capacidade dos pais para realizar habilidades de Ressuscitação Cardiopulmonar é considerada uma importante medida para evitar o risco de afogamento, porque as crianças muitas vezes afogam-se em ambientes domésticos. O conhecimento dos pais sobre a ressuscitação cardiopulmonar tem sido defendida como uma primeira resposta crítica na cadeia de prevenção do afogamento. No entanto, enquanto tal defesa parece inteiramente apropriada, pouco se sabe sobre o conhecimento dos pais na realização da mesma.” (Moran, 2010)

Optin Form pais

Os pais que frequentam um curso SAFER IN WATER® PAIS aprendem:

Primeiros socorros e Ressuscitação Cardiopulmonar

Formas seguras de resgatar outros sem se colocar em perigo

Sinais e informações sobre temas como tempos e altura de marés, perigos subaquáticos, correntes, ondas e outros perigos de água importantes

Os riscos que a falta de supervisão pode arrecadar

A importância das habilidades de sobrevivência aquática

Sabiam que o afogamento, em Portugal, é a segunda causa de morte por acidente em crianças dos 2 aos 14 anos? Pois, infelizmente isto acontece no nosso país, crianças morrem por falta de supervisão, por falta de uma educação aquática apropriada e por falsas sensações de segurança, transmitidas através de dispositivos flutuantes. Quem está sentado…

Prevenção e Segurança nas Escolas SIW®

O trabalho desenvolvido pelo EDUCADOR SAFER IN WATER® vai de encontro às etapas de desenvolvimento da criança, criando e desenvolvendo atividades que estejam de acordo com as suas capacidades. O nosso objetivo não é o auto-salvamento mas sim a educação aquática, respeito e prevenção. Em todas as idades são ensinadas habilidades de segurança aquática. Nos…

A vida do seu filho não pode esperar!

Os resultados de uma investigação desenvolvida em Espanha (21 hospitais espanhóis) revelaram que em 6 de 10 casos a criança estava num ambiente privado (piscinas) e em 8 em cada 10 os seus pais os tinham deixado sozinhos ou deixado de supervisionar por breves instantes. De acordo com um relatório de junho de 2016 do…