Blog

3 dicas para fidelizar pais e alunos nas aulas de Natação para bebés.

Tens dificuldade em manter o teu grupo de alunos na turma de bebés?


No início do ano letivo a turma está completa mas depois vai diminuindo a assiduidade dos alunos ou até mesmo existindo desistências?


Então! está na hora de fazeres alguma coisa!


O meu nome é Liliana Oliveira e sou professora especializada em Natação infantil e prevenção no meio aquático e estou aqui para te dar algumas dicas para alterares esta situação.


Existem alguns aspetos que são fundamentais para que as nossas aulas de bebés tenham muito sucesso.


Há 6 anos iniciei um novo projeto como coordenadora de uma escola de natação. No primeiro ano, iniciamos a turma de bebés com 8 alunos e apenas idades entre os 18 e os 30 meses. Atualmente temos 5 turmas de natação para bebés com idades diferentes. São mais de 60 alunos!
vamos então perceber como tu também podes aumentar o numero de alunos das tuas aulas de bebés.


1º Conquistar os pais: é importante criar desde cedo uma empatia com os pais dos nossos alunos. Para isso eles têm que compreender que tu sabes do assunto e confiar que és um bom profissional, o melhor que o seu filho poderia ter! E como fazer isso? no inicio da aula, depois da música dos bons dias, explica aos pais qual o objetvo da aula, o que pretendemos e como queres que eles atuem. Aí os pais já vão perceber que a aula tem um objetivo, e à medida que vais propondo exercícios, vai explicando os objetivos específicos de cada um. Vamos ver um exemplo: imagina que o objetivo da aula é trabalhar o equilíbrio dentro de água. depois de vários exercícios como passar por cima do tapete, ou de uma mesa, pedes para os alunos apanharem objetos que estão em cima da mesa. Então neste exercício é bom que expliques aos pais que não interessa se a criança vai imergir ou não para apanhar o objeto no tampo da mesa. O que interessa é a forma como se baixa para alcançar o objeto. É importante que os pais percebam que em águas rasas as crianças se afogam porque não controlam o peso da cabeça, desequilibrando- se para a frente e depois não consegue colocar os pés novamente no chão para se colocar de pé. Por isso é importante não só treinar a posição e a forma como se baixa na água como também como se colocar em pé. Só que cada coisa vem no seu tempo, existe uma idade para a conquista de cada um destes itens. Ficou claro?


2º conhecer as diferente fases de desenvolvimento infantil e quais os parâmetros normais a serem desenvolvidos em cada uma. Só assim saberemos que tarefas propor nas nossas aulas. É a partir desse conhecimento que vamos conseguir planificar de forma variada e com êxito. Outro exemplo: às vezes chegam crianças às nossas aulas com 9 meses e ainda não sabem gatinhar! as respostas dos pais é não gatinha, vai começar andar direto. Não! vamos explicar aos pais a importância de gatinhar para que em casa e na aula incentivem ao desenvolvimento dessa habilidade. Em contrapartida os bebés que nos chegam por volta dos 6 meses já incentivamos à pratica desta habilidade para que se desenvolva precocemente relativamente aos parâmetros normais. Esta habilidade não desenvolve só aspectos físicos mas também cognitivos daí a sua importância.

https://saferinwater.com/beneficios-do-gatinhar-em-bebes/


3º realizar as tarefas com conhecimento e com convicção. Você é a pessoa que mais entende do assunto, por isso é a melhor pessoa para esclarecer dúvidas e propor as tarefas. Se é altura para mergulhar faça-o com toda a convicção que vai dar certo. Certifique-se se a criança está ou não preparada para a imersão, esse é um principio fundamental para o seu êxito. Explique aos pais porque sim e porque não. Se compreenderem vão confiar na sua palavra. Se não obedecerem e não correr bem, confiarão ainda mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *